terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Cientistas Criam Ratos que Cantam como Passaros


(Foto (Osaka University): Ratos verdes também produzidos por experimentos na Universidade de Osaka)
Cientistas da Universidade de Osaka, no Japão, afirmaram hoje que criaram um rato que é capaz de gorjear como um pássaro. Num incrível experimento de engenharia genética realizado pelo Graduate School of Frontier Biosciences  cujo laboratório é dirigido pelo professor Takeshi Yagi, os pesquisadores alteraram o DNA de camundongos com o objetivo de desencadearem mutações que permitam estudos mais amplos sobre as origens da linguagem humana.
No projeto chamado Mouse Evolved, eles modificaram geneticamente os animais com o objetivo de observar como se dariam as mutações ao longo de várias gerações desses roedores. Para surpresa dos pesquisadores após verificar um a um os ratos através de várias gerações de descendentes eles encontraram um rato que cantava como um pássaro. Tendo nascido ‘por acaso’ dentro do experimento, os cientistas atribuem a bizarro acontecimento a força da própria evolução e acreditam que essas novas características do animal serão passadas para seus descendentes.
Os cientistas se dizem surpresos pois esperavam na verdade modificações nas formas físicas dos ratos. Na verdade elas também ocorreram no experimento pois segundo os pesquisadores alguns ratos nasceram com as pernas bem mais curtas e com uma cauda parecida a do cachorro da raça dachshund.
Para dar sequência ao esse estudo, os pesquisadores japoneses já produziram mais de 100 ratos com a capacidade de cantar .
A expectativa é de que o estudo desses animais alterados geneticamente  permita encontrar indícios sobre a evolução da linguagem humana. Isso porque os cientistas já descobriram que os pássaros combinam elementos sonoros em grupos como se fossem palavras utilizadas na linguagem humana. As músicas que as aves cantam obedecem regras semelhante as que o homem utiliza para se comunicar.
A opção de produzir ratos capazes de emitirem esse mesmo tipo de linguagem se deve a semelhança nas estruturas cerebrais que os mamíferos possuem em comum.
A pesquisa busca avançar também no estudo de como esses ratos que emitem sons novos poderiam afetar outros ratos comuns que estiverem convivendo com eles.
Entre as razões que fazem os ratos emitir os sons como pássaros estão a troca de ambiente ou mesmo se estão próximos de ratas fêmeas ou machos. Ou seja, o assovio dos roedores modificados podem ser algum tipo de manifestação desencadeado por suas experiências corporais.
No mesmo experimento, a equipe já descobriu que ratos normais que cresceram com ratos cantando emitem menos grunhidos característicos dos ratos do que outros que não foram submetidos a mesma convivência. Isso poderia indicar que a comunicação desenvolvida pelos ratos modificados pode propagar-se no mesmo grupo como se fosse uma espécie de nova linguagem própria ou um novo dialeto.
Recentemente a mesma Universidade de Osaka  produziu ratos geneticamente modificados que brilham no escuro a partir de genes de um animal marinho.
A mesma Universidade tem vários outros projetos envolvendo animais modificados e transgênicos.




Referências:




Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares