terça-feira, 23 de novembro de 2010

Maconha sintética preocupa americanos


Li a notícia na ABC news,  trata-se da mais nova preocupação das autoridades e pais de famílias nos estados unidos:
A maconha sintética. A substância é resultado de uma combinação de ervas comuns que são borrifadas com agentes químicos que simulam os efeitos da marijuana.
Enquanto a substância se espalha pelo país,  sendo vendida em tabacarias, postos de combustíveis e lojas de conveniência, as autoridades de alguns estados como Kansas, Georgia, Alabama, Tennessee, Missouri, Louisiana, Mississippi, Arkansas, Oregon, Illinois, Michigan e Kentucky além de algumas cidades no Texas já proibiram sua venda.
 A maconha sintética, também conhecida como K2 ou Spice já provocou a internação de vários adolescentes que a fumaram.
 Apesar da embalagem trazer a advertência que a substância é imprópria para o consumo humano, ela desperta a curiosidade dos jovens que a experimentam e com freqüência passam mal indo parar nas emergências dos hospitais.
Como a substância é vendida livremente em 37 estados, já foram relatados  500 casos de reações adversas à marijuana sintética em todo os Estados Unidos.
Para avaliar os riscos da nova substância a ABC News enviou uma amostra de Spice para um laboratório na Pennsylvania. Os resultados das análises mostraram que a droga continha produtos químicos que chegam a ser 5 vezes mais poderosos que a marijuana.
O agente especial de um órgão de combate as drogas nos Estados Unidos, Gary Boggs, compara o uso desta substância como uma roleta russa:
 "Alucinação, aumento do risco de ataque cardíaco entre outros efeitos colaterais podem representar um enorme risco à saúde dos usuários”.
Os pais estão amedrontados devido a facilidade com que a droga é disponibilizada no comércio. A americana Stacy Huberty de Minnesota tomou conhecimento da maconha sintética de uma forma muito dolorosa. Ela recebeu uma ligação de seu filho de 14 anos, Sam, que tinha passado mal e caído no chão do banheiro depois de experimentar a substância. Ela o levou às pressas para o hospital onde ele foi internado.
"Foi extremamente assustador, eu cheguei e toquei o braço dele e o senti frio e molhado. Senti medo de que ele iria morrer"  relembrou ela.
Depois de permanecer 5 horas na emergência do hospital com seu filho, a mãe perguntou para um policial que estava por perto o que ele sabia sobre a maconha sintética e se alguma coisa poderia ser feita para punir quem deu a droga a seu filho adolescente. A resposta do policial foi estarrecedora: "Nada pode ser feito pois a substância não é ilegal.
O adolescente Sam, ainda bastante envergonhado, lembrou que a experiência que quase lhe custou a vida começou quando seu primo lhe perguntou se ele queria viajar um pouco com algo que não era absolutamente legal.
Já o policial Dan Schoen afirmou que "É muito frustrante para nós, porque não há nada que possamos fazer sobre isso. Eles só vão parar de vender quando forem forçados a isso.”
Embora as autoridades se esforcem para alertarem sobre o perigo desta substância, a mensagem parece não conscientizar a totalidade dos jovens, pelo contrário, na Internet a droga desperta um interesse cada vez maior.
Já existem vários vídeos no Youtube onde jovens mostram suas experiências com o K2/Spice. "Maconha legal, aqui está: K2” diz um homem irresponsavelmente num vídeo no Youtube.

Via: ABCNews.com

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares