quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Xbox- Ameaça de suicídio coletivo não será cumprida por funcionários chineses


Quando o assunto é relações de trabalho, emprego, etc, ouvimos com frequência falar de dissídio coletivo. Mas falar em ‘suicídio coletivo’  só porque não receberam o esperado aumento de salário é algo que beira o completo absurdo.
Mas foi exatamente o que aconteceu nas indústrias da Foxconn em Wuhan, na China, considerado o maior fabricante de componentes eletrônicos do mundo. Os funcionários desta empresa, que trabalham na linha de montagem do videogame Xbox  da Microsoft, ameaçavam realizar suicídio em massa caso não tivessem seus salários aumentados.
Até o prefeito da cidade teve que intervir para tentar resolver o sério impasse que se estabeleceu entre a direção de empresa e os empregados. Os funcionários ameaçavam se jogar de cima do prédio da empresa logo depois que a Foxconn negou o aumento de salário. Felizmente ele conseguiu convencer os empregados a voltarem para dentro do prédio.
O jornal britânico The Sun, a empresa Foxconn teria sugerido que quem não estivesse satisfeito que pedisse demissão, o que terminou provocando a revolta.
Representantes da  Microsoft declararam a rede de TV americana CBS que vão investigar o que vem ocorrendo na China e que levam sempre muito a sério a situação de funcionários de empresas que fabricam seus produtos no mundo todo.
Você pode estar pensando, este tipo de ameaça não deveria ser levada a sério pois ninguém seria louco prá se matar em protesto por melhores salários. Mas isso já aconteceu na China em 2010,  quando 14 funcionários da mesma Foxconn cometeram suicídio em protesto pelos baixo salário e por melhores condições de trabalho. Depois do trágico episódio a empresa comprometeu-se em rever a carga horária e a remuneração de seus empregados, promessa que não teria sido cumprida.
Uma organização de estudantes chamada a Sacom (que monitora as ações nas relações entre empresas e trabalhadores) informou que os empregados são gerenciados num regime quase militar e que são obrigados a fazer hora extra.
Recentemente, a empresa Foxconn iniciou as conversações para a instalação de uma de suas fábricas no Brasil. Terry Gou, seu principal executivo informou que o investimentonuma linha de produção aqui seria em torno de 12 bilhões de dólares.



Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares