quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Estudo associa Refrigerante diet ao derrame


Bebidas Diet: Menos calorias, maior risco de derrame e ataque cardíaco?
Pesquisadores  sugerem  que o consumo de refrigerantes dietéticos esteja relacionado com aumento de chances de derrame (acidente vascular cerebral) e ataque cardíaco.
O estudo que envolveu 2.500 pessoas foi apresentado no American Stroke Association International Stroke Conference em Los Angeles, Estados Unidos. Os responsáveis pela pesquisa  sugerem que pessoas que bebem refrigerantes diet  elevariam em cerca de 61% o risco de terem problemas cardiovasculares comparados àqueles que não bebem nenhum refrigerante ( mesmo considerando  aspectos como o hábito de fumar, atividade física, consumo de álcool e total de calorias consumidas por dia).
Hannah Gardener da Universidade de Miami declarou durante esta conferência que  “Este estudo sugere que os refrigerantes dietéticos não são os substitutos ideais para os refrigerantes convencionais, e podem estar associados a o aumento do risco de derrame”.
Os dados utilizados pelos pesquisadores foram obtidos a partir da análise de um grupo de pessoas (de diversas origens étnicas). Eles analisaram os fatores de risco de derrame,  ataque cardíaco e outros eventos vasculares como coágulos no sangue.
Segundo a Dra. Jana Klauer, especialista em controle de peso e nutrição em Nova York, “As pessoas bebem essas bebidas para evitar calorias e ao mesmo tempo saborear um sabor  doce, mas os refrigerantes dietéticos  não tem promovido a perda de peso e agora parecem estar causando mais problemas do que resolvendo.”
Estudos anteriores já tinham relacionado o consumo regular de refrigerantes dietéticos  a diabetes e à síndrome metabólica (conjunto de fatores que levam à doenças cardiovasculares e a diabete mellitus).

O Dr. Peter McCullough, consultor  em cardiologia e supervisor acadêmico do  sistema de saúde St. John Providence  Institute em Michigan afirmou que  “Beber (qualquer) refrigerante  não é saudável e deve ser feito com moderação. Este estudo deve chamar a atenção daquelas pessoas que bebem refrigerante diariamente para que parem com essa ‘água química’ e passem a  beber água natural que não tem calorias.”
Mas alguns especialistas pedem cautela na interpretação das conclusões deste estudo. Embora os autores tivessem considerados dados sobre doença vascular periférica e história de doença cardíaca, bem como da chamada síndrome metabólica (que inclui vários sintomas como hiperglicemia,  aumento hipertensão arterial, aumento da taxa de triglicerídeos, aumento do colesterol ruim (LDL) , diminuição do colesterol bom (HDL) e principalmente obesidade) eles não levaram em consideração as diferenças de hábitos alimentares. 
"Infelizmente, pode ser que indivíduos com maus hábitos alimentares tenham a tendência a ‘balancear’ as calorias e continuarem  a comer alimentos doces de alto teor calórico,  mas para reduzirem sua culpa bebem refrigerantes diet,"  afirmou Dr. Howard Weintraub, diretor clínico do centro de Universidade de Nova York para a prevenção de doenças cardiovasculares.
Já o Dr. David Katz, diretor do centro de investigação de prevenção da Universidade de Yale disse que “Em meus 20 anos de prática clínica, tenho observado que os pacientes que consomem refrigerante diet tem uma propensão maior para comer doces do que os pacientes que evitam tanto refrigerantes normais quanto dietéticos.”
Os autores também teriam desconsiderado a história familiar de doença cardiovascular ou hiperlipidemia, ambos os quais são conhecidos fatores de risco para o  acidente vascular cerebral e ataque cardíaco, de acordo com o Dr. Nehal Mehta, diretor da Inflammatory Risk Clinic  da Universidade da Pensilvânia. 
Além disso cerca de três quartos dos participantes do estudo eram afro-americanos ou latino-americanos, grupos étnicos que são mais propensos a  problemas cardiovasculares. 
Grande parte dos especialistas concordam que esse estudo deve ser ampliado para que se tenha dados mais conclusivos e definitivos sobre a relação entre  refrigerantes dietéticos e a essas doenças. O  Dr. Cam Patterson, chefe de cardiologia e diretor da Universidade de North Carolina  afirmou que  "não podemos ignorar esta associação, mas nós realmente no momento não sabemos como ela acontece. É inacreditável para mim que bebidas dietéticas  realmente causem doença cardíaca, mas faz sentido que as pessoas que bebem refrigerantes diet podem estar optando por outras coisas prejudiciais em seu estilo de vida, como se exercitarem menos o que  contribui para os resultados deste estudo.”

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares