segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Igrejas Divergem Sobre Aborto De Anencéfalos

Representantes de grupos religiosos divergiram no Supremo Tribunal Federal na primeira das três aundiências que antecedem o julgamento sobre a legalidade do aborto de fetos com ausência total ou parcial do cérebro(anencéfalos).

A principal diferença ficou entre entidades católicas. Enquanto representantes da ONG Católicas pelo Direito de Decidir defenderam a legalização do procedimento,a CNBB, que representava a Igreja Católica no país,tornou a se posicionar contra a interrupção da gravidez nestes casos. "Ninguém pode autorizar que se dê a morte a um ser humano inocente,seja ele embrião, feto ou criança com ou sem má formação",disse o padre Luiz A Bento, da Cnbb, com o apoio da Associação Médica Espírita do Brasil(AME).

A presidente da Ong Católicas Pelo Direito de Decidir, Maria F Rosado, peddiu o direito de decisão da futura mãe." O que se quer é igual direito para quem decide interromper a gestação e para quem quer levá-la até o fim". O representante da Igreja Universal, bispo Carlos Macedo de Oliveira, argumentou que a decisão envolve os direitos e a saúde da mulher,e defendeu que a gestante possa escolher.

A ala que rewjeita o aborto citou, a história da menina Marcela, que viveu um ano e oito meses, apesar de ster sido diagnosticada como anencéfala.Também participou do debate a Conferseração Nacional dos Trabalhadores de Saúde( CNTS), autora da ação que pede a legalização ao STF. Segundo a entidade, 100% dos casos da doença levam à morte. O caso será julgado no fim do ano.

Quem é a favor? Quem é Contra? Quais os argumentos de cada uma das Alternativas?

A Favor
Quem : Médicos e algumas entidades religiosas
Motivos:

1. Não tem atividade cerebral, e a maioria vive por horas, no máximo alguns dias.2. Colocam em risco a saúde da gestante,com mais chance de desenvolver hipertensão e depressão pós-parto

2. A OMS reconhece a anencefalia como doença incompatível com a vida.

Contra
Quem: Igreja Católica e outros religiosos
Motivos:

1. O aborto de anencéfalos é uma eutanásia pré-natal.

2. Não é possível calcular com exatidão o tempo de sobrevida fora do útero.

3. O aborto fere o princípio constitucional de dignidade humana.

Fonte: Jornal Giro da Notícia

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares