quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Arroz Transgênico Produz Sangue Humano

Arroz geneticamente modificado foi criado com o objetivo de produzir sangue humano pode ser uma excelente alternativa em susbtituição à doações de sangue.

Pacientes vítimas de hemorragias ou queimaduras graves são alguns dos possíveis beneficiados por essa pesquisa. Os cientistas desenvolveram grãos de arroz que produzem um componente-chave presente em nosso sangue, a Albumina sérica humana.

Os pesquisadores afirmam que essa tecnologia genética irá fornecer uma excelente alternativa às doações de sangue, que tem se mostrado em número insuficiente devido a diminuição do número de doadores. Além disso, sendo isenta de contaminação por doenças como HIV e hepatite, essa alternativa seria também muito mais segura.

Somente no Reino Unido cerca de 1,6 milhões litros de sangue são necessários a cada ano, sendo que apenas quatro por cento da população estaria apta a doar.
O sangue doado é dividido em três componentes básicos - as células vermelhas do sangue,  as plaquetas ( que são usados ​​para ajudar a coagulação do sangue)  e plasma, que é composto principalmente de uma proteína chamada albumina sérica humana, utilizada para suprir pacientes que sofrem grande perda de sangue.

A albumina sérica humana é a proteína mais abundante em nosso sangue, desempenhando funções importantes,  como o transporte de hormônios e minerais pelo corpo todo,absorvendo também toxinas prejudiciais ao fluxo de sangue além de auxiliar a regular a pressão arterial.

O cientista que chefiou esse estudo, o doutor Daichang Yang,da Universidade deWuhan, na China central, disse: "A albumina de soro humano (ASH) é uma importante proteína e sua demanda estimada é de mais de 500 toneladas por ano no mundo. Atualmente a produção comercial desta proteína é baseada em plasma humano coletado, cuja oferta é limitada mas possui grande demanda nos hospitais.


ODr. Yang e seus colegas desenvolveram uma técnica para a inserção de genes humanos no arroz asiático usando bactérias, ransformando dessa forma as plantas em “fábricas biológicas”  ao produzirem  proteínas que são idênticos aos encontrados em seres humanos.

Sua última pesquisa, publicada na revista científica da Proceedings of the National Academy of Sciences, mostrou que eles conseguiram inserir com sucesso oDNA para albumina sérica humana no arroz e a proteína resultante foi química efisicamente idêntica à encontrada no sangue humano.

Ao longo de gerações  eles foram capazes de aumentar a quantidade de albumina sérica humana produzida nos grãos de arroz até que ela chegasse a 10% da proteína solúvel obtida em sementes de arroz.

Passaram-se apenas alguns meses desde que cientistas também chineses anunciaram que tinham geneticamente modificado um rebanho de cerca de 300 vacas para produzirem leite com as mesmas qualidades que o leite materno humano,  provocando preocupação generalizada entre os defensores do bem-estar animal.

O trabalho mais recente de introduzir genes humanos em arroz é provável que provoque resistência à tecnologia GM, ainda em meio a temores sobre a segurança de culturas geneticamente modificadas , além de possivelmente causar protestos contra a combinação de genes humanos com os de outras espécies.

Mas o Dr. Yang disse, que a proteína produzida pelo arroz geneticamente modificado ficou idêntica à albumina sérica humana encontrada naturalmente no sangue. E mais: Testes em ratos mostraram também que não produzem quaisquer reações adversas.

Eles também trataram ratos com cirrose com essa proteína e ela foi eficaz no alívio dos sintomas, a exemplo do que já acontece a proteína obtida naturalmente no sangue humano.

Asolicitação de registro de patente protocolada pelo Dr. Yang e seus colegas revelaram que eles almejam adaptar a técnica para produzir uma ampla variedadede proteínas humanas que podem no futuro ser usadas ​​em tratamentos médicos.

Eles esperam usar também o arroz geneticamente modificado para produzir outras proteínas do sangue humano, como a hemoglobina, que dá ao sangue a conhecida cor vermelha e que é responsável pelo transporte de oxigênio pelo corpo, além de proteínas-chave do sistema imunológico, tais como imunoglobulinas. A mesma equipe trabalha em uma linhagem de arroz geneticamente modificado que produz proteínas que são semelhantes à insulina utilizada no tratamento de diabetes.

SegundoGavin Murphy, consultor em cirurgia cardíaca no Bristol Royal Infirmary e professor sênior da Universidade de Bristol, a pesquisa teria potencial para revolucionar o abastecimento de produtos sanguíneos nos hospitais.

 Murphy, quetem estudado o impacto das transfusões de sangue em pacientes, descreveu seu otimismo: "Isso é algo inovador,  mas até agora eles só têm obtido sucesso em ratos. O teste real será a de mostrar que o produto é seguro em humanos, que essa proteína pode ser purificada e esterilizada de forma eficaz. Com esta abordagem eles serão capazes de cultivar estas plantas e produzir proteínas em grande escala para realmente resolver todos os problemas de abastecimento que enfrentamos atualmente".

Fonte:
http://www.telegraph.co.uk/science/science-news/8871899/Genetically-modified-rice-created-to-produce-human-blood.html

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares