terça-feira, 17 de agosto de 2010

Nova bactéria resistente a antibióticos pode se espalhar pelo mundo


Um gene, denominado NDM-1 (blaNDM-1 , sigla em inglês para metalo-betalactamase 1 de Nova Délhi), identificado pela primeira vez no ano passado, é  o responsável pela capacidade de pelo menos duas bactérias em resistir a antibióticos representando uma nova ameaça a saúde mundial revelou um estudo publicado no jornal médico The Lancet.


O Dr. Timothy Walsh, professor de microbiologia da Universidade de Cardiff, descobriu a presença do gene em dois tipos de bactéria, a 'Klebsiella pneumoniae' e a 'Escherichia coli', em um paciente sueco tratado na Índia.

 

A preocupação recai sobre o fato de que a bactéria dotada do gene NDM-1 resiste até mesmo aos chamados carbapenemas, grupo de antibióticos frequentemente usado como último recurso para o tratamento emergencial de infecções resistentes outros tipos de drogas.

Os únicos antibióticos que surtiram algum efeito no tratamento da nova bactéria dotada do gene NDM-1 foram a tigeciclina e da colistina.

Os cientistas informam que as novas bactérias chegaram à Inglaterra trazidas por pacientes que voltaram da Índia ou o Paquistão onde realizaram cirurgias estéticas. Já foram identificados casos de infecção pela nova bactéria em Bangladesh e no Paquistão, bem como 37 casos na Grã-Bretanha. Eles alertam que é crescente entre os ingleses a procura por cirurgias estéticas ou corretivas na Índia devido principalmente ao menor custo do tratamento.


Os responsáveis pelo estudo publicado no jornal médico The Lancet  observaram que algumas bactérias estão se tornando cada vez mais resistentes a antibióticos convencionais. Há 10 anos, a preocupação era centrada nas chamadas bactérias Gram-positivas, particularmente o Staphylococcus aureus, resistente a meticilina e o Enterococcus spp resistente a vancomicina.

Agora, os microbiologistas convergem suas atenções para as bactérias Gram-negativas multi resistentes a drogas por representarem um grande risco a saúde pública. Não apenas por estarem as bactérias Gram-negativas aumentando rapidamente sua resistência aos antibióticos mas principalmente por haver poucos antibióticos novos em desenvolvimento. A expectativa é que demorem pelo menos de 10 a 20 anos para serem desenvolvidos.



Um dos motivos do aumento das resistências dessas bactérias é a crescente migração humana facilitada pelas viagens áreas entre países e continentes permitindo que esses microorganismos transitem rapidamente pelo mundo.



Via: The Lancet

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares