quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Dentes de Celulas Tronco – O fim da dentatura

Cientistas conseguem fazer pela primeira vez dentes naturais a partir de células tronco. Será este o fim das dentaduras e próteses?

Os dentes criados se parecem como dentes normais, são sensíveis à dor e podem mastigar alimentos normalmente.

(Imagem - O novo dente visto ao fundo na boca de um rato: Uma proteína fluorescente colocada propositalmente faz com ele tenha este brilho esverdeado)
Ainda que a experiência tenha sido conduzida em ratos, ela abre caminho para que seja repetida nos humanos.

A mesma técnica pode ser adaptada a outros órgãos, fazendo com que coração, pulmões, fígado e rins possam ser ‘criados’ dentro do corpo para substituir partes debilitadas pela idade ou danificadas por alguma doença ou acidente.

O estudo japonês está focado na criação de 'células mestre' , ou seja, aquelas que tem a capacidade de se converterem em outros tipos de células.
Pesquisadores da universidade de Ciência de Tóquio identificaram dois tipos de células tronco que juntas contém todas as instruções para fazer com que o novo dente se desenvolva totalmente.

As células foram criadas em laboratório durante 5 dias até que eles formaram um pequeno dente que depois foi implantado na arcada dentária de um rato que teve um dente removido.
Conforme foi publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences , cinco semanas depois, a ponta do novo dente já surgia rompendo a gengiva. E depois de sete semanas o novo dente já estava totalmente desenvolvido.

Os pesquisadores, após repetirem o experimento várias vezes, mostraram que o dente novo construído pela bioengenharia é totalmente funcional.

O Dr Kazuhisa Nakao afirmou: 'Todos os dentes construídos por bio-engenharia irromperam através da gengiva e todos tem os componentes dentários normais como dentina, polpa, vasos sanguíneos, fibras nervosas, esmalte e raiz '
E o resultado prático foi também muito promissor: Os roedores que receberam os novos dentes não tiveram nenhum problema para se alimentarem.

As células utilizadas foram retiradas de embriões de ratos, mas os pesquisadores acreditam que seja possível fazer dentes a partir de outros tipos de células também.
Eles estão procurando por células que possam ser obtidas normalmente nas pessoas. Entre as possibilidades em estudo estão as células da pele e células da polpa dos dentes.

Eles também tem trabalhado para descobrir como controlar o tamanho dos dentes biologicamente criados pois nos experimentos o resultado final foram dentes um pouco menores que o normal.

O processo teria que ser acelerado nos seres humanos pois os dentes de uma pessoa levam anos para serem formados.
Contudo, essa tecnologia pioneira poderia um dia permitir que as pessoas que tem dentes faltando tenham seu sorriso restaurado por dentes naturais novamente sem precisar recorrer a dentaduras, próteses ou implantes sintéticos.

Os especialistas acreditam que a utilização de dentes ‘naturais’ em vez de artificiais sejam inclusive melhor para a saúde bucal e para mastigação.
O custo estimado para os dentes construídos com essa bio-engenharia ficaria muito similar ao preço que se paga hoje para fazer um implante artificial de dente.

Mas os pesquisadores japoneses acham que vai demorar ainda cerca de 15 anos para que a técnica seja aprimorada o suficiente para ser utilizada em humanos.

Apesar disso, os especialistas dizem que este é um avanço importante nessa área.O professor Robin Lovell-Badge, pesquisador de células-tronco do National Institute for Medical Research de Londres, afirma que o trabalho foi excelente e realça o compromisso em se usar a bio-engenharia para construir estruturas complexas.
Mas ele adverte que os pesquisadores ainda não encontraram células disponíveis para serem utilizadas em pessoas.

O professor Damien Walmsley, da British Dental Association, afirmou: “Se você perder um dente, uma das opções é um implante metálico.Se você pudesse ter um substituto natural seria bem melhor”. Substitutos com aparência natural teriam também um efeito psicológico importante na auto-estima dos pacientes .

O pesquisador que chefiou a pesquisa, professor Takashi Tsuji, afirmou: “A meta final da terapia regenerativa é desenvolver órgãos absolutamente funcionais através da bio-engenharia para que possam substituir órgãos perdidos ou danificados por doença, idade ou acidentalmente. Nosso estudo faz uma contribuição substancial no desenvolvimento da tecnologia de bio-engenharia para que seja aplicada na substituição de órgãos no futuro.”


Via: http://www.dailymail.co.uk

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares