segunda-feira, 16 de julho de 2007

Faustão encerra a polêmica com o Pânico na TV


Parece que o episódio envolvendo o Faustão chega a um final feliz. O apresentador Fausto Silva doa para a Casa dos Artistas um valioso relógio que foi mostrado ontem no programa Pânico na TV (Rede TV). Segundo uma avaliação preliminar é uma jóia que valeria em torno de 100 mil reais. Enquanto aguarda definição sobre a forma como esta doação será convertida em dinheiro, se será vendida ou leiloada ela será guardada nos cofres da própria emissora .
Prá quem não acompanhou a polêmica, resumidamente o que aconteceu foi o seguinte: Tudo começou quando a justiça proibiu o humorista Tom Cavalcanti de imitar o apresentador Sílvio Santos em seu programa Show do Tom na Rede Record. Precavendo-se contra qualquer problema de ordem judicial, o humorista Wellington Muniz , o Ceará, conseguiu com o próprio Sílvio Santos uma autorização para imitá-lo no programa Pânico na TV.
Vencida a primeira autorização de 2 anos, Ceará e seu companheiro Vesgo foram solicitar uma renovação com Sílvio Santos.
Foi aí que Sílvio Santos faz um acordo verbal com os dois: Concederia a autorização com a condição de que eles conseguissem 5 doações semanais para o Retiro dos Artistas, instituição que abriga e apoia artistas que estejam necessitando de ajuda, moradia e alimentação.

Uma das celebridades procuradas pela dupla Vesgo e Ceará para pedirem doação foi o apresentador da TV Globo Fausto Silva, o Faustão. Aí começa a polêmica: alegando que não concordava com a forma como este pedido de doação estava sendo feito, Faustão se recusou a fazê-la. Argumentou dizendo que quando essa doação fosse feita através de uma iniciativa da própria Rede TV, e dos humoristas Vesgo e Ceará, ele contribuiria sem problema algum. Mas que da forma como estava sendo feita, como uma espécie de imposição aos humoristas para que pudessem continuar a realizar a imitação, ele não concordava.

Durante a semana passada entretanto, o apresentador Faustão fez a doação do valioso relógio colocando um final feliz na história.

Minha opinião é de que nesta polêmica todos têm um certo grau de razão. Acho nobre a iniciativa de Sílvio Santos ao promover doações ao Retiro dos Artistas como contrapartida à sua autorização para que o imitem. É um direito seu negar que seja imitado conforme foi inclusive decidido pela justiça no caso contra Tom Cavalcanti.

Já em relação às imitações de Ceará ele não se sentiu ainda ofendido e autorizou-a fazendo um acordo verbal que promoveu a caridade a uma instituição que precisa realmente de ajuda.
Fausto Silva por sua vez exerceu seu direito de discordar da forma como estava sendo feito este pedido de contribuição. Ou seja, também tinha suas razões para não querer doar, pois estaria indiretamente concordando que os dois humoristas continuassem sendo coagidos a pedir doações para que pudessem continuar a trabalhar.

Não sei o que moveu o apresentador da rede Globo a voltar atrás e doar o luxuoso relógio, e alguns podem até achar que ele só o tenha feito depois da repercussão negativa junto ao público que este caso teve, mas foi um gesto louvável que suplanta em muito qualquer desgaste que tenha sofrido nos últimos dias em virtude dessa polêmica. Até porque segundo ele mesmo afirmou, faz mais de 20 anos que contribui com o Retiro dos Artistas. Sinceramente acho que tudo não passou de um grande mal entendido...

Direitos Autorais

É expressamente proibida qualquer forma de cópia integral de qualquer postagem deste blog. No máximo você poderá citar trechos dando os devidos créditos e colocando link para postagem original. Caso você não obedeça essa determinação arcará com a responsabilidade perante a legislação sobre direitos autorais.

Se você achar que algum post está utilizando trechos de textos ou imagens que de alguma maneira firam seus direitos, por favor entre em contato no email contato@rstri.com


Postagens populares